supported by
Carlos Dias
Carlos Dias thumbnail
Carlos Dias Hell yeah my boyy Favorite track: contramão.
/
  • Streaming + Download

    Includes high-quality download in MP3, FLAC and more. Paying supporters also get unlimited streaming via the free Bandcamp app.

      name your price

     

1.
2.
3.
4.
5.
05:03

about

2015

gravado e mixado por calvin voichicoski num quarto em são bernardo do campo - sp
capa por giulia caselato - 127mg.tumblr.com
para a giulia, por tudo e um pouco mais

www.youtube.com/watch?v=Bt5qLX6PzFA
play.spotify.com/album/1gZQyS8nNGRe6DO4Ea5dgj

credits

released December 11, 2015

tags

license

all rights reserved

about

calvin voichicoski São Paulo, Brazil

YE

contact / help

Contact calvin voichicoski

Streaming and
Download help

Redeem code

Track Name: nuvens de verão
não há nada a se fazer
das nuvens e festivais
de verão que passam na tv
e da chuva a cancelar
compromissos e deitar
quando cai do céu
vocês
não sei
quem são

não há nada a se fazer
na cidadela que cresce mais
com jornaleiros e frutas sazonais
perdeu-se o tempo, o tom e o pé
e o meu lamento eu nem sei qual é
o sol se põe num copo de café
vocês
eu sei
quem são
Track Name: dente de leite
o vidro opaco apaga mais
das paisagens abissais
que a neblina clareou

os rostos perdidos nas caixas de leite
a noite roxa que nunca sai
a forte certeza que se é transparente
um dente de leite que nunca cai

e ela vê tudo que já foi
e tudo que nunca vai voltar
e ela vê tudo que voltou
e tudo que nunca será

seus velhos amigos de claustrofobia
agora moram em outro lugar
fechou as portas que outros abriam
agora morre ao tentar mudar

com tantas respostas
e tão poucas perguntas
já não sabe
se é bom perguntar

está ficando velha
não conta as horas
então devia se preocupar?

e ela vê tudo que já foi
e tudo que nunca vai voltar
e ela vê tudo que voltou
e tudo que nunca verá
Track Name: cebolas roxas
navegando num mar de asfalto
eu vejo carros que cantam alto
odeio tudo nessa cidade
mas é normal nessa minha idade

tropeço seco e caio duro
me quebra um dente de vidro puro
mas não há nada mais natural
sair de casa me deixa mal

as cores frias das costas nulas
me contam crises que não foram suas
eu sei que isso é exagerar
mas sempre morro quando vou ao mar

corto feito cebolas roxas
me tecem lagrimas rasgando colchas
não há mais tempo para sangrar
venho correndo pra te esperar
Track Name: sabão em pó
a terra do sabão em pó
e sua língua a dizer
palavras tristes que não vi
vomitam álcool ao comer
esquinas tortas e caqui
ou frutas novas por saber
que nada vale realmente
o preço que se paga
não vão embora
mas não fiquem aqui
onde você mora
não é normal ser assim?
empurra o vento ao deitar
em um sofá que nunca viu
espera o vento revidar
pra acordar no meio-fio
e não se mexe ao voar
o seu pulmão já se cansou
teme sair de seu lugar
não vão embora
mas não fiquem aqui
onde você mora
não é normal ser assim?
você cheirava a leite morno
e ansiedade
e hoje brada desespero
e sobriedade
não vão embora
mas não fiquem aqui
onde você mora
não é normal ser assim?
Track Name: contramão
quatro mil fotografias superimpostas
de você andando pro mesmo lugar
todos os dias
de sua vida
você dá passos
sem nunca chegar
parece cheia
a avenida
mas é você que insiste em andar
no sentido contrário